• @_partilha

A juventude e as políticas públicas!

Atualizado: Ago 18

Nossos jovens precisam saber os seus direitos

Não é de hoje que compartilhamos com vocês nossa paixão pela educação e, em especial, o trabalho que desenvolvemos com os jovens. E no mês em que se celebra o Dia Mundial da Juventude, nós resolvemos compartilhar um pouco sobre pontos que regem o nosso jeito de pensar, trabalhar e impactar a vida deles: as políticas públicas para a juventude.


Começamos te contando que elas são ações do Governo usadas como meio de solucionar problemas inerentes e garantir direitos à juventude, de 15 a 29 anos, como: promover saúde e educação de qualidade, gerar empregos, fomentar a qualificação profissional, facilitar o acesso à cultura, esporte, lazer e cidadania.


Existem também vários documentos e leis que asseguram de diversas formas que tudo isso seja garantido para a juventude do país. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que caracteriza o adolescente como sujeito de direitos em desenvolvimento; e a Lei da Aprendizagem, que obriga empresas a cumprirem cotas de contratação de jovens na condição de aprendizes, são grandes exemplos. Tudo isso assegura a eles um lugar de condição social com direitos claros que devem ser garantidos.


ECA: “Art. 53. A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”


Aqui na Partilha, trabalhamos diariamente diversas formas para fazer parte do time de empresas e pessoas que lutam para que isso não seja utopia, mas sim uma realidade que chegue cada vez mais longe.


Temos produtos como o Desenvolvendo Diamantes, que oportuniza aos jovens se descobrirem e melhorarem suas potencialidades; e o Potencializando Conhecimento, que contribui com a formação e o desenvolvimento dos profissionais que têm acesso direto aos jovens alunos.


Além disso, atuamos como Assessoria Educacional do Talentos de Futuro, um programa pensado e desenvolvido em parceria com o Instituto Algar, que prepara os beneficiados para o mercado de trabalho, trabalhando questões técnicas e comportamentais com todos eles.


Lei da Aprendizagem: No âmbito da Lei da Aprendizagem (10.097/2000), aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Fundamental) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.


Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD (2020), a maior taxa de desocupação por faixa etária no Brasil é de jovens que possuem entre 14 e 17 anos. Ela chegou a 44,2%, enquanto, na população em geral, a taxa de desemprego é de 14,6%. Uma realidade que gera grande impacto na economia atual e no futuro como um todo.


Sabendo que a falta da aplicação das Políticas Públicas traz resultados de difícil reversão como alto índice de criminalidade, consumo e tráfico de drogas,, gravidez na adolescência, alto índice de suicídio entre os jovens, e vários outros, lutamos diariamente para dar instrução, afeto e possibilidades para os nossos jovens.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo