• @_partilha

Atitude: Dá para desenvolver?

Acreditamos no desenvolvimento humano a partir da potencialização de suas múltiplas habilidades. A questão é se a atitude, sendo algo ligado ao fazer individual, também pode ser desenvolvida.


Quando dizemos que uma pessoa tem ou não tem atitude estamos nos referindo a evidências de comportamentos de ação e realização que conhecemos daquela pessoa, não é mesmo? Alguém que estabelece metas e "corre atrás" para realizá-las é considerado por todos como uma "pessoa de atitude".


De acordo com a antroposofia, de Rudolf Steiner, o ser humano pode ser trimembrado nas seguintes dimensões: Pensar (relacionado ao refletir, criar, planejar); Sentir (dimensão das sensações e sentimentos) e Querer (o fazer propriamente dito, nossas ações, nossas realizações). Segundo Bento Augusto, Master Trainer em Programação Neurolinguística, o querer não é poder e sim fazer! Para Cícero Penha, profissional da área de gestão de talentos humanos com foco no desenvolvimento, a atitude nada mais é querer. Diante dessas definições podemos considerar que a realização está alinhada aos nossos desejos, vontades e aspirações, ou seja, é a concretização delas.


Então, voltamos à pergunta que motiva esse texto: Dá para desenvolver a Atitude - dimensão de realização de nossas competências? Bem... depende!


Se temos a oportunidade de colaborar com o desenvolvimento de alguma pessoa (liderado, colega, parceiro, amigo, filho, companheiro, aluno, entre outros) em primeiro lugar devemos saber aonde essa pessoa quer chegar e como pode ser nosso apoio nesse trajeto até a conquista de seus objetivos. Se a pessoa não tem objetivos, por que irá sair da inércia?


Partindo então da definição desses objetivos é possível sim buscar alcançá-los com atitudes cotidianas e passos sistematizados, que ajudarão a chegar ao estado desejado. O Coaching - metodologia de desenvolvimento humano - parte da premissa de que é possível sair de um estado atual para outro desejado por meio de um caminho composto por tarefas - e mudanças de atitudes - que irá levar à meta.


Para ajudar alguém a desenvolver a Atitude é preciso, primeiramente, ajudá-la a visualizar suas metas, objetivos e sonhos, motivos que a farão levantar da cama todos os dias motivada e realizando ações que concretizarão o que é buscado. Caso a pessoa em questão saiba o que quer, mas não faz nada em direção à essa realização é possível inspirá-la com exemplos de pessoas que ela mesmo considere bem sucedida e descobrir na troca com o outro a inspiração para começar. Além disso, é possível convidá-la a dar pequenos e continuados passos, sem perder a meta de vista, e, assim, ir colhendo os frutos dessa mudança de atitude.


Talvez seja importante também apoiar essa pessoa em um processo de autoconhecimento em que olhando para dentro dela mesma possa descobrir seus talentos e potencialidades. Tarefas que demandem bastante superação podem ser estímulos poderosos nesse processo de descoberta, aceitação e "uso" das próprias forças.


Um amigo certo dia me contou a história dos sapinhos na pedra. "Haviam quatro sapinhos em cima da pedra e três deles resolveram pular na água. Quantos sapinhos ficaram na pedra?" Se você respondeu "apenas um sapinho" se enganou, pois decidir é diferente de fazer.


Que tal inspirar pessoas a buscarem seus sonhos desenvolvendo sua Atitude?


#CíceroPenha #ProgramaçãoNeurolinguística #Antroposofia #RudolfSteiner #BentoAugusto #Atitude #desenvolvimentohumano

1 visualização

© 2020 by Na Ponta da Língua. Proudly created with Wix.com