top of page
  • Foto do escritor@_partilha

O home office e a maternidade

Por Aline Alves



O título do texto poderia ser facilmente substituído por: DESAFIO.


É difícil coordenar todos os demais aspectos da vida com a maternidade. Cuidar dos filhos é uma responsabilidade compartilhada, mas pais e mães vivem essa experiência de forma diferente, principalmente quando esses cuidados se misturam com o ambiente de trabalho.

Quando me deparei com essa realidade, me vi em uma série de dilemas intensos ao ter minha rotina completamente mudada, já que acrescentei uma nova função no meu currículo.

Trabalhar home office com um filho pequeno (hoje com 2 anos) em casa sem dúvidas é um grande desafio, da mesma forma que é um presente poder passar mais tempo com ele nesta fase tão importante do seu desenvolvimento.

A rotina de uma mãe profissional é cheia de surpresas, mas também de muitos momentos únicos. Entre uma reunião e outra ou durante o trabalho que necessita de uma maior concentração, acontece um colinho inesperado, um aconchego, um lanchinho, uma soneca. Vale até participar das reuniões com a mamãe!!

Não tem jeito, a culpa que nasce com a mãe vem e vem forte! Várias vezes pensei que não estava dando o meu melhor, estava sem paciência e que podia ter feito certas coisas de um jeito diferente! Às vezes o contrário acontecia também, de pensar que não estava rendendo no trabalho, estava dando mais atenção ao filho quando precisava dar às demandas. Eu cuidei disso com a prática de repensar como foi todo o dia e, assim, fui percebendo que fiz tudo que estava ao meu alcance e do melhor jeito que poderia ser feito.

É claro que existem dias mais fáceis e outros mais difíceis e cansativos, tanto para a criança quanto para a mãe. Há aquelas noites que são passadas em claro, dentes nascendo, cólicas, febres inesperadas. Mas no fim do dia quando, já exausta, deito-me na cama só sei agradecer por ter a oportunidade de conseguir cuidar do meu filho e continuar com a vida profissional ativa e em desenvolvimento.

É importante dizer que a equipe de trabalho faz toda a diferença nessa questão. Ter empatia, dar suporte e fazer parte da rede de apoio da profissional e mãe auxilia, e muito, na conciliação do trabalho com a maternidade e faz com que nos sintamos mais à vontade e acolhidas e, assim, continuar realizando o trabalho com qualidade e profissionalismo que se espera.

Não tem receita para ser seguida e nem um passo a passo receita de sucesso, além disso, não é de repente que tudo se encaixa perfeitamente. É um trabalho de formiguinha que cada mãe vai sentindo e adaptando à nova rotina em que essa fase da vida pede. Sim, é uma fase, e vai passar! Então eu aproveito todos os momentos da melhor forma possível, tanto no trabalho quanto na maternidade.

Para trazer um pouco de fofura para esse texto, vejam só um dia de reunião com meu pequeno:



 

16 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page